Contra Respostas




Quando a dor te alcançar, silenciar em compreensão.

Quando a escuridão ficar, trabalhar pela iluminação.

Quando um faminto se chegar, ofertar-lhe um pedaço de pão.

Quando um companheiro se for, contemplar a bênção da solidão.

Quando uma ave cantar, imitá-la na oração.

Quando um objeto quebrar, repará-lo por precisão.

Quando o deserto se formar, caminhar sem esmorecer.

Quando a onda o derrubar, se erguer e recomeçar.

Quando a fagulha queimar, a fé acender.

Quando o tormento vier, a tudo proteger.

Se temos que nos deparar com tantas situações

A elas temos sempre que responder

Procurando acertar na medida do Bem

Sem jamais se alterar e muito trabalhar

Sem nada reclamar, mas sempre perseverar.

(Grupo de Psicografia " Paulo Tarso" )