Eu sou Espírita




De repente, uma das médiuns da reunião de desobesessao começou a pedir socorro, exclamando:
- Eu sou espírita! Bezerra de Menezes, venha me salvar! Eu sou espírita! Tirem-me daqui!

Acerquei-me dela e falei:
- Já escutamos seus apelos e vamos tirá-la daí.

Ela (pois que era uma mulher) estava presa no cemitério e não conseguia sair de lá. Vamos sair por cima; voando, disse-lhe. E suspendi um pouco a cabeça da médium, inclinando-a para trás, dando a impressao à comunicante que ela havia sido retirada do local onde estava por uma força que a sugava para cima.

- Saímos! Ponha os pés no chao para verificar que estamos seguros em terra!

A mulher fez como eu dissera e exclamou aliviada: Até que enfim alguém ouviu os meus apelos.

- Como aconteceu isso? - indaguei. - Nao sei! Eu pensei que por ser espírita teria direito a algo mais que as outras pessoas. Mas isso nao aconteceu. O que André Luiz escreveu, que a gente vai para uma colônia ende tem escolas, parques, avenidas tudo fantasia, - respondeu.

- Mas André Luiz também escreveu que existem regioes de purgaçao, e que nem todos podem ser agraciados com a cidadania de "Nosso Lar" ou com a companhia imediata dos amigos e familiares. Tudo depende do merecimento de cada um.

- Ora, mas eu fui espírita! Assisti a inúmeras palestras, escutei muitas explanaçoes evangélicas...

- Mas você as colocou em prática?

- Minha irma, entrar no Espiritismo é fácil. Difícil é o Espiritismo entrar nas pessoas. Deus nao está muito interessado em rótulos doutrinários, mas naquilo de bom que as pessoas fazem. Tomar conhecimento de alguns ensinamentos espíritas só aumenta a nossa responsabilidade frente à vida.

- Leu a obra de Kardec?

- Sim.

. Nao consta em seus escritos que o espírita deve caracterizar-se pelo esforço que faz para renovar-se a cada dia?

- Lembro bem disso. Estou envergonhada. Na verdade nunca fui às visitas feitas pelo entro, aos hansenianos. Nunca dei um único passe; pelo contrário, o recebia semanalmente, mesmo sem necessidade. Estudei pouco e reconheço que me acomodei frente às obrigaçoes de cada dia. Quando despertei naquele cemitério, nao tive forças para organizar o pensamento e orar. Apenas caí no desespero e gritei como uma criança assustada. Esqueci principalmente de um dos lemas do Espiritismo; o básico: "Fora da caridade nao há salvaçao".

- Mas agora você tem os frutos de uma liçao prática; creio que nao a esquecerá.

- É verdade. Agradeço aos bons espíritos que me auxiliaram e espero poder recomeçar meus estudos espíritas desta vez com seriedade.

- Desejo-lhe bom ânimo.

- Obrigada. Até um dia.

O diálogo foi uma liçao para todo o grupo. Ficou bastante claro que nao basta o rótulo, o cargo, a posse...

Deus espalha o bem a cada dia. Muito natural portanto, que espere de seus filhos algo semelhante.

... É! Nao fazer o bem já é um mal, comentou um dos médiuns preocupado com o que ouvira.

(Do Livro Histórias Deste e do Outro Mundo - Luiz Gonzaga Pinheiro).