Brahma



Brahma, o Criador - É a pura expressão da existência, beatitude e sabedoria. É a causa primeira da origem do Universo. Sem ele nada pode existir. Brahma não é cultuado da mesma maneira que os outros deuses, pois realizou sua tarefa e não voltará para aquilo que lhe pertence até a próxima criação do mundo.

Em suas oito mãos segura os quatro Vedas, um cetro, uma colher, uma colher de contas, uma taça de água sagrada, símbolo da fertilidade e uma flor de lótus, símbolo da criação.

As quatro cabeças de Brahma, o criador, simbolizam os quatro pontos cardeais, os quatro Vedas, ou textos religiosos, e as quatro castas do hinduísmo.

Segundo alguns Brahma surgiu de um lótus saído do umbigo de Vishnu, enquanto que outros dizem que Brahma surgiu de um ovo de ouro, Hiranyagarbha.

Normalmente está sentado sobre um cisne, que simboliza a discriminação ou sobre um lótus, que representa o conhecimento.



Saraswati



É associada à fertilidade, à purificação, à fala, à linguagem e à palavra.

É considerada a personificação de todos os conhecimentos, artes, ciências e letras. Sem ela Brahma, seu consorte, não poderia ter criado o mundo.

Usa um sari branco (a pureza do conhecimento), está sentada em um lótus branco (o conhecimento) ou numa pedra (a base sólida na busca do conhecimento).

Possui sempre ao seu lado um cisne (discernimento) ou um pavão (silêncio necessário para escutar, refletir e meditar)

Possui quatro braços e em cada mão um mala (disciplina da meditação), vina (o som, o chamado à busca do Conhecimento) e os Vedas (o ensinamento).

Ela é a esposa de BRAHMA, o deus da criação universal e a mãe dos principais sábios, ascetas e vários deuses do universo.

Conhecida por sua refulgente beleza e seu corpo é branco como o leite. As vezes, ela pode ser vista montada em um cisne, tocando um instrumento de cordas conhecido como Veena, portando uma RUDRAKSHA de diamantes e segurando os livros Védicos.

SARASWATI sempre está sobre uma flor de lótus, que indica sua transcendência. Ela é conhecida também por outros nomes como VANI, BHARATI, GIRA, BRAHMANI, SHARADA, e VIDHATRI. Na Índia existe um rio sagrado com o nome de SARASWATI, por isso ela é conhecida como a deusa dos rios.


Os sábios orientais, antes de começar qualquer leitura, sempre invocam o nome de SARASWATI para que ela conceda a perspicácia e o discernimento necessários para o aprendizado, pois dizem que a chave para os planos superiores é o conhecimento. Diz a lenda que as pessoas que buscam sabedoria devem orar para SARASWATI.