O Livro de Camus



Um jornalista perseguia o escritor francês Albert Camus, pedindo que explicasse detalhadamente o seu trabalho. O autor de "A peste" se recusava dizendo:
- Eu escrevo, e os outros julgam como entendem

Mas o jornalista não sossegava. Certa tarde, conseguiu encontrá-lo num café em Paris, sentou em, frente a ele e disse:
- A crítica acha que o senhor nunca aborda um tema profundo, eu lhe perguntaria agora: se tivesse que escrever um livro sobre a sociedade, aceitaria o desafio?

- Claro, respondeu Camus.

- O livro teria cem páginas. Noventa e nove seriam em branco, pois não há o que dizer. No final da centésima página, eu escreveria: "o único dever do homem é amar".