MEU PAI


Como é Ter um pai?
Será que alguém pode me dizer?
Rego as lembranças de tê-lo visto de relance
Quando perguntava a minha mãe
Quem era meu pai
Ela dizia:
Um grande homem
Um ser que em uma linda noite estrelada
Me fez existir.
Será que a esse cidadão
Eu consenti
O direito de me fazer existir?
Não, acho que não!
Minha mãe
Me projetou de outra forma
Uma criatura
Que da vida
Pudesse gozar dos dois amores
Ele não concordou
Foi embora e me deixou.
O que será que dele me restou?
Lembranças do homem que por covardia me abandonou?
A realidade que herdei é dura
O sofrimento
É passado
Só lhe desejo como órfão
Que da vida, tenha cuidado "PAPAI"

(Joselito dos Santos)